“Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz, que como de trombeta ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer. ”. Apocalipse 4:1 )

Pr. Irno

Pastor Emérito

bootstrap modal form

UMA PORTA ABERTA AO TRONO DE DEUS

Tempos atrás eu trouxe uma série de mensagens sobre Ap. 1 a 3, onde vimos as 7 cartas às igrejas. Agora quero abordar o cap. 4 de Apocalipse, valendo-me em muito das meditações do falecido Pr. Alcides Jucksch sobre o assunto. 

 A Bíblia nos traz a mensagem do amor de Deus. Para tal ela usa, basicamente, três formas diferentes de comunicação:

1 - A linguagem direta. Não precisa de explicações, pois é exatamente aquilo que está escrito. Por exemplo, quando Jesus diz em Jo 6.37: “...o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora”, é, exatamente, isso que a Palavra quer dizer. Quem vai a Jesus, pela oração, é aceito!

2 - A linguagem por parábolas. Jesus usou muito esta forma de comunicação. Ele contava uma história do dia-a-dia real e visível, para comparar com algo da realidade espiritual e não visível do Reino de Deus. Nessa forma de linguagem precisamos comparar a parábola com o seu contexto no qual está escrita, e desenvolver ouvidos espirituais para entender a mensagem de Deus. Por exemplo, na parábola da semente, (Mc 4.26-30), Jesus fala do agricultor, da terra e da semente, mas está nos ensinando um princípio do crescimento da igreja, dizendo-nos o que nós homens podemos fazer e o que só Deus pode fazer, ou seja, só Deus pode operar o crescimento da igreja.

3 - A linguagem através de símbolos. Um símbolo é um objeto ou uma figura que quer transmitir para nós uma mensagem. A bandeira nacional, por exemplo, é um símbolo. A cor verde representa as matas do nosso país, a cor amarela representa as riquezas do nosso solo e o azul representa o céu estrelado. A nossa bandeira, portanto é um símbolo, que transmite a mensagem sobre a grandeza, riqueza e beleza da nossa pátria. Se eu lhes mostro o emblema de um dos times de futebol bem conhecidos (Corínthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Flamengo ou Grêmio) não preciso dizer nada, pois entendemos o que esse símbolo significa. Símbolos de há 2.000 anos, porém, não são mais tão facilmente compreendidos em nosso tempo. Especialmente o livro de Apocalipse usa muitos símbolos para nos comunicar a mensagem de Deus e, nem sempre, é fácil de entender essa mensagem em nosso tempo. Por isso, tentarei ir com calma ao trazer uma mensagem sobre este livro da Bíblia.

Vamos espiar para o “além” através duma porta que foi aberta para João, o autor deste livro cheio de linguagem através de símbolos.
Leitura de Ap 4.1-4

II – DIANTE DO TRONO DE DEUS

Uma porta aberta no céu
“Depois destas coisas olhei, e eis que não somente uma porta aberta no céu, como também a primeira voz que ouvi, como de trombeta ao falar comigo, dizendo: Sobe para aqui, e te mostrarei o que deve acontecer depois destas coisas” (Ap 4.1).

Os capítulos 4 e 5 de Apocalipse falam da glória de Deus e da glória de Jesus. Queremos olhar para esta parte da Bíblia para alargar a nossa visão espiritual. A nossa fé se fortalecerá e a nossa expectativa sobre o que nos aguarda no além será aguçada. É que vamos perceber melhor como o nosso Deus é maravilhoso e como é perfeita a salvação operada por Jesus Cristo! Vamos perceber como somos presenteados com riquezas eternas! Admirados, veremos como Deus é majestoso e que o Seu poder, realmente, não tem limites!

Ao apóstolo João foi concedido um olhar para o além. Em linguagem de símbolos ele nos transmite as revelações divinas que recebeu. Ele usa a linguagem de símbolos porque, de outra forma, nós pessoas terrenas não poderíamos entender o que é eterno e celestial.

- Uma porta aberta. João viu uma porta aberta no céu. Isso quer dizer que nós, seguidores de Jesus, podemos chegar à presença de Deus em qualquer momento. A porta aberta também significa que a nós é concedido conhecer o plano de Deus para o mundo. Nós, os filhos de Deus, podemos saber do sentido dos acontecimentos mundiais. Somente Jesus Cristo pode dar a nós o plano de salvação que Deus tem para o mundo!

“Porta aberta” é uma linguagem simbólica. No céu não há portas como as que temos nas nossas casas. Na Bíblia, o símbolo “porta” significa “encontro”. Isso não é difícil de entender. Se entramos na porta da casa ao lado da nossa, encontramos o vizinho. Se entramos na porta do templo, encontramos nossos irmãos na fé reunidos. Jesus disse: “Eu sou a porta” (Jo 10.9). Com isso Jesus está dizendo: através de mim encontrarás a Deus.

Que alegria podermos saber: eu tenho uma porta aberta no céu! Posso, desde já, pela oração, ter um encontro com Deus e, na hora da morte, ter a porta do céu aberta para mim! Para você ter esta porta aberta, basta que você aceite Jesus como seu Salvador e Senhor pessoal! E Jesus convida a todos para esta porta aberta, dizendo: “Vinde a mim todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28).

- Te mostrarei o que deve acontecer depois destes dias. Em Jo 15.14-15 Jesus chama os seus seguidores de “amigos”. Entre amigos não existem segredos. Assim Jesus revela aos seus o plano que Deus tem para o mundo. Que privilégio nós temos! As revelações dos acontecimentos futuros não são dadas para satisfazer a curiosidade. Elas são dadas para aproveitarmos bem o tempo presente! Vivemos no tempo da graça, mas esse tempo é limitado para nós. Aproveitemos, portanto, bem o tempo presente para convidar as pessoas a aceitar a Jesus como seu Salvador e Senhor. Sejamos constantes testemunhas de Cristo! Quem, em fé, se achegar a Jesus, receberá perdão de seus pecados, pois Jesus já os liquidou quando morreu na cruz. Assim, essas pessoas também terão uma porta aberta no céu!

O trono celestial
“Imediatamente eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e no trono alguém sentado” (Ap 4.2).

- Em espírito. Deus criou o ser humano um ser trino: espírito, alma e corpo. Pelo espírito, o ser humano pode entrar em contato com Deus, receber as revelações e orientações divinas, e transmitir elas para a sua alma. A alma, com as sua faculdades de pensar, sentir e querer, pode comunicar-se com o corpo que, daí, deve obedecer às suas ordens.

O homem mundano se deixa governar somente pela sua própria alma, ou seja, pelo seu próprio pensar, sentir e querer. Ele rejeita a gerência de Cristo em sua vida. Por isso o homem mundano não tem contato com Deus e também não possui vida espiritual.

Bem diferente é a vida com Jesus, daqueles que a Ele se consagram. O Espírito Santo fez eles nascerem de novo para uma vida em comunhão com Deus, pois é pelo Espírito Santo que Deus se revela aos seus filhos. A revelação de João: “...achei-me em espírito”, quer expressar exatamente isto: na presença de Deus, teve revelações divinas.

- O trono. O trono simboliza que Deus governa o mundo e o universo todo. O cristão sabe que a sua vida não é governada por cegos acasos.
Deus guia os grandes e pequenos acontecimentos do mundo. Ele também guia a sua vida, irmã(o)! Quem sabe disso, eleva o seu coração a Deus, se alegra e louva o Criador!

Características de Deus
“E esse que se acha assentado é semelhante no aspecto à pedra de jaspe e de sardônio; e ao redor do trono há um arco-íris semelhante no aspecto à esmeralda” (Ap 4.3).

Deus se assemelha a três pedras preciosas:

- Pedra de jaspe. O jaspe é um diamante de ouro que simboliza a lealdade de Deus. Deus sempre cumprirá o que prometeu. É nessa lealdade de Deus que está fundamentada a nossa fé e certeza da salvação, pois Deus prometeu: “Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” (Rm 10.9). Você não precisa “sentir” a salvação. Basta crer na promessa de Deus, que é fiel. Ele sempre realiza o que prometeu. Nunca decepciona quem nele confia.

- Sardônio. O diamante sardônio, também conhecido pelo nome de rubi, é de cor vermelha. Ele simboliza a justiça de Deus. Deus é absolutamente justo, por isso ele condena e castiga o mal. Quem, porém, se arrependeu e crê em Jesus, tem os seus pecados já julgados e castigados em Jesus Cristo!

- Esmeralda. A esmeralda é verde e simboliza a paz. Deus quer que haja paz no seu coração, querido ouvinte! Ele quer que haja paz ao nosso redor e em todo o mundo. Foi isso que os anjos anunciaram na noite de Natal: “Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens a quem ele quer bem” (Lc 2.14).

- Arco-íris. O arco-íris ao redor do trono é um símbolo da graça de Deus. Significa que Deus não deseja julgar, mas sim, agraciar as suas criaturas. Na realidade é motivo de tristeza para Deus o fato de muitos não desejarem entrar nesse círculo da graça de Deus, simbolizado pelo arco-íris. Ele gostaria que todos se arrependessem e fossem crer em Jesus, colocando-se sob o Seu arco da graça. O símbolo do arco-íris também é para você, prezado ouvinte, a mensagem de que continua a haver lugar para você neste círculo da graça de Deus!
Os 24 anciãos assentados em tronos
“Ao redor do trono, há também vinte e quatro tronos e, assentados neles, vinte e quatro anciãos vestidos de branco, em cujas cabeças estão coroas de ouro” (Ap 4.4).

- “Anciãos”. “Anciãos”, ou seja, “presbíteros”. Conforme a Bíblia são pessoas que assumiram responsabilidades na obra de Deus. São crentes que se colocaram à disposição de Deus. Isso já aconteceu nos tempos do Antigo Testamento, quando atuavam dentro das 12 tribos do povo de Israel. No início do Novo Testamento, os 12 apóstolos foram os primeiros líderes da Igreja.

Em sua visão, João viu 24 anciãos. Eles representam as pessoas que se consagraram ao serviço de Deus. São pessoas que foram agraciadas com o privilégio de servirem a Deus como cooperadores.

O trono em que João os viu sentados simboliza isso. As Escrituras nos ensinam que, já agora, pela oração e o testemunho da fé, cada seguidor de Jesus Cristo é um dos seus cooperadores. Lemos em 1 Co 3.9: “...de Deus somos cooperadores”. Assim, os 24 anciãos sentados em tronos, que apareceram na visão de João, são todos os cooperadores de Deus do Antigo e do Novo Testamento. São um símbolo de todos nós, que através da História, nos consagramos para servir como cooperadores de Deus. Isso inclui a mim e a você, que assumimos ser servos e cooperadores do Senhor.

- Anciãos vestidos de branco. Anciãos de vestimentas brancas significa que todos eles receberam o pleno perdão de seus pecados. Diante de Deus, ninguém de nós é sem pecado, ou seja, sem manchas. Podemos ter manchas maiores ou menores, mas puros como Deus nenhum ser humano é. Se for sincero para consigo mesmo, você sabe disso muito bem.

O maravilhoso é que Jesus, em Seu sacrifício na cruz, lavou a nossa alma de tal forma que, perante Deus, ficamos tão limpos quanto é o próprio Deus. Basta confessarmos os nossos pecados a Jesus e, arrependidos, crer que Jesus os assumiu na cruz e nos salvou.

- Sentados em tronos. Já seria um enorme privilégio, ou melhor, um presente imerecido, se Deus nos concedesse um só banquinho no céu para podermos sentar num cantinho do céu. O maravilhoso, porém, é que a graça de Deus nos concede “sentarmos em um trono”!!! Isso não significa apenas que Ele nos honra como seus cooperadores, mas que Ele nos quer usar como cooperadores em seu governo nas eras vindouras, através da eternidade.

- Coroas de ouro. A coroa de ouro quer nos lembrar do privilégio que todos nós seguidores de Jesus temos em ajudar Deus em Seu governo sobre o universo. A coroa de ouro é um símbolo de que Deus quer nos usar como executivos em Seu Reino. Já agora ele quer usar você, testemunhando da sua fé aos outros, servindo com os seus dons, assumindo responsabilidades em sua célula ou na igreja, intercedendo por pessoas, visitando doentes, etc. O que o Senhor quer é que seus seguidores sejam cooperadores ativos no Seu Reino, assumindo serviços na Sua obra no mundo.

Para quem se tornou preguiçoso e indiferente à causa do Senhor, está aí o seu alerta: “Conserva o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (Ap 3.11).

CONCLUSÃO
Expressemos todos os dias a alegria de termos sido presenteados com a “vestimenta branca”, ou seja, Ele cobriu com o Seu sangue todos os nossos pecados! 

Usemos semana após semana o privilégio de sermos cooperadores de Deus na Sua obra no mundo, sendo Suas testemunhas, evangelizando, servindo as pessoas com os dons que recebemos de Deus, assumindo responsabilidades na obra de Deus neste mundo.
Vamos nos alegrar sempre porque o Senhor deseja nos usar como executivos de Seu Reino, ou seja, para governar com Ele.

Mas, também vamos ficar alertas ao aviso do Senhor de cuidar para não perdermos a nossa coroa, ou seja, o privilégio de estar na liderança no Reino de Deus. Amém.

COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS

Endereço

Rua Protázio Garcia Leal, 1137 
Três Lagoas - MS

Contato

Email: secretaria@luterana3lagoas.com.br