bootstrap dropdown
pescador

“Eu sou o Senhor, seu Deus. Você não deve ter outros deuses além de mim”
Exodo 20.2-3

Valmir Ropke

Pastor Geral

DEZ MANDAMENTOS NA IGREJA

Êxodo 19.1-20.17

“Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha”. Êxodo 19.5

Introdução

Os dez mandamentos, muitos o veem como um fato restrito ao passado, no Antigo Testamento, e que nada ou pouco tem a ver com o cristianismo, onde se fala graça. Fazemos aqui três considerações sobre os dez mandamentos.

1. São palavras de Deus. Moisés comunicou, mas o Doador e Autor é o próprio Deus. Êxodo 20.1-2

2. Deus constrói uma aliança com Seu povo. Nessa aliança nos deixa mandamentos que deverão ser observados. Êxodo 19.5

3. Uma aliança voluntária. É importante ter clareza de que não se trata de uma imposição autoritária. A humanidade é convidada a observar esta aliança com uma atitude alegre e voluntariamente. Êxodo 19.8

Os dez mandamentos são para estabelecer um relacionamento vertical, onde se dá o homem x Deus. E, uma outra postura, a horizontal, onde temos o homem x homem. Lutero, percebe os dez mandamentos como, “um compêndio de doutrina divina, o qual nos ensina como devemos nos comportar a fim de que a nossa vida agrade a Deus”.

 I – O HOMEM EM RELAÇÃO A DEUS. Êxodo 20.3-11

Os três primeiros mandamentos tratam do relacionamento comprometido do homem com Deus.

1. Deus único. Êxodo 20.2-3

No primeiro mandamento: “Eu sou o Senhor, seu Deus. Você não deve ter outros deuses além de mim”.

Deus chama a atenção para Si mesmo em primeiro lugar, proibindo a idolatria. O homem não pode adorar outros deuses. Devemos temer e amar a Deus e confiar nele acima de tudo.

O que precisamos observar, quando uma pessoa ou um objeto se torna prioridade em nossa vida, o lugar que é por direito somente de Deus, cometemos o pecado de idolatria.

2. Não abuse do nome do Senhor. Êxodo 20.4-6

Segundo mandamento: “Não abuse do nome do Senhor, seu Deus, porque o Senhor não considerará inocente quem abusar do seu nome”.

Ao homem é proibido todo uso impróprio do nome de Deus. Espera-se respeito, como consequência do amor. Não se jurar usando o nome de Deus. Não prestar culto ao verdadeiro Deus de forma errada. Não praticar magia.

Esse mandamento proíbe o uso do nome de Deus de maneira leviana, insincera. O nome de Deus revela o Seu caráter.

Jesus deu ênfase à atitude de reverência que devemos ter com o nome de Deus, na oração que ensinou: “santificado seja o teu nome”. (Mateus 6.9). Devemos pedir a Deus ajuda em todas as necessidades, orar, louvar e agradecer.

Como ficam aquelas expressões corriqueiras aprendidas e usadas no dia a dia e que usam o nome de Deus? Expressões como “meu Deus!”, ou “Deus me livre!” denotam o uso indevido do nome de Deus, pela mera força do hábito. “Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar conta de toda palavra inútil que tiverem falado”. Mateus 12.36

3. Guardem o dia do descanso. Êxodo 20.8-11

Terceiro mandamento: “Santifique o dia de descanso”.

Na Antiga Aliança, no terceiro mandamento Deus estabelece o sábado como o dia do descanso, onde um dia da semana pertence a Ele. Além do descanso ao corpo, após seis dias de trabalho, se reconhece a soberania de Deus.

Santificar significa separar para o culto e serviço. Esses mandamentos formam a parte vertical do pacto que trata do relacionamento do homem e Deus.

Perguntas para edificação dos pequenos grupos:

1. Como Vc tem conseguido desenvolver seu relacionamento com Deus, considerando os 3 primeiros mandamentos?

2. Como você tem feito mau uso do nome do Senhor em palavras e ações?

3. Você já viu regras ou instituições religiosas machucarem pessoas?


SHARE THIS PAGE!

Endereço

Rua Protázio Garcia Leal, 1137 
Três Lagoas - MS

Contato

Email: secretaria@luterana3lagoas.com.br