"E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria." - 2 Coríntios 9:6,7

Pr.Irno Prediger

Pastor Emérito

bootstrap modal form

CRISTÃOS SE TORNAM GENEROSOS

2 Co 9.6-15

Se há uma marca que a nossa Comunidade deveria ter (e nunca perder), então, que seja a marca do amor. A Igreja Primitiva ficou conhecida através do Império Romano por esta marca. Os não cristãos comentavam entre si: “Vejam como eles se amam!”. É por esta marca que nós deveríamos ser conhecidos na cidade: a marca do amor. E, amor tem a ver com generosidade.

Em 2 Co 9 o apóstolo Paulo anima os cristãos de Corinto a serem generosos no dar. Este trecho bíblico nos ensina alguns princípios da generosidade, ou seja, princípios do dar.

PRINCÍPIOS DO DAR E DA GENEROSIDADE

Ninguém perde por ser generoso (6)

Paulo diz que ninguém, jamais, perdeu por ter sido generoso. Dar é semelhante ao semear. A pessoa que semeia com “mão de vaca”, ou seja, sem abrir a mão, não pode esperar outra coisa do que uma colheita escassa. Aquele, porém, que semeia com mão generosa, em algum momento irá colher com abundância.

A Bíblia é um livro prático. Ela ensina que a bondade e a generosidade terão sua recompensa. Deus irá recompensar àqueles que, em fé, seguem os seus princípios, obedecendo os seus mandamentos. As recompensas, porém, não necessariamente são materiais. Antes pertencem ao coração e acontecem em nosso espírito.

O que, então, pode esperar o crente que é generoso?

Será rico em amor. Pessoas avarentas não são bem-quistas, mas a generosidade dum cristão pode cobrir uma multidão de pecados. A pessoa generosa será amada!

Será rico em amigos. O homem que tem amigos deve mostrar-se amigo. Alguém que não é generoso não pode esperar que gostem dele. A pessoa, porém, que tem um coração que se achega aos outros, terá na vida pessoas que se achegam a ela.

Será rico em ajuda. Chegará o dia na vida em que nós necessitamos da ajuda de outros. Se temos sido mesquinhos em ajudar aos outros, o mais provável é que os outros não irão nos ajudar quando precisamos de ajuda. Mas quem foi generoso, será ajudado quando entrar em necessidade.

Será rico para Deus. Jesus disse que o que fazemos aos outros, o fazemos para ele (Mt 25.37-40). Chegará o dia em que se terá em conta a nosso favor todas as vezes que abrimos nosso coração e mãos em favor do próximo. Se, porém, levamos uma vida de coração e mãos fechadas, isso servirá de testemunho contra nós (Mt 25.44-46). Isso também vale sobre nossa generosidade ou não para com Deus e a sua obra. Por que Deus deveria recompensar você se não tinha tempo para Ele e foi mesquinho em dar aos irmãos em necessidade?

Deus ama a quem dá com alegria (7)

Paulo diz no v. 7 bem isso: “Deus ama a quem dá com alegria”. Dt 15.7-11 estabelece o dever da generosidade frente ao irmão empobrecido. No vers. 10 diz: “Livremente lhe darás, e não seja maligno o teu coração, quando lho deres; pois, por isso, te abençoará o Senhor, teu Deus, em toda a tua obra e em tudo que empreenderes”.

Em 2 Co 9.8 Paulo diz: “Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra”. E então, no v. 9, Paulo cita o Salmo 112.3 e 9, de onde ele pega emprestado a descrição do homem bom e generoso. Por isso, irmã(o), lança a tua semente. Não a lances de forma escassa, mas de mãos abertas, com abundância! Lança-a com generosidade! Dá ao pobre e, em especial, ao irmão da igreja que empobreceu. Também não sejas mesquinho no dar para a causa do Reino. Seja fiel nos dízimos e ofertas. Cristão que, efetivamente, se tornou um discípulo de Jesus, aprende a dar com alegria. A sua ação falará a seu favor. O dar com alegria irá lhe trazer alegria, gozo e felicidade ao seu coração!

Tempos atrás li sobre Carlile. Ele relata que certa vez, quando ainda era criança e estava em casa, um mendigo bateu à porta da casa. Estava sozinho em casa. Levado pelos seus impulsos de criança, pegou seu cofrinho e deu ao mendigo todo dinheiro que tinha nele. E, conta Carlile, que nunca antes nem depois sentiu uma felicidade tão gostosa como a daquele momento. Certamente você sentirá alegria no dar! E Deus ama quem dá espontaneamente e com alegria!!

Deus pode dar posses para você dar (8)

O Senhor pode dar a você tanto bens materiais como pode dar a você o espírito de generosidade. No v. 8 Paulo nos fala disso. Conforme a versão NVI: “Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra”.

Essa “abundância” não é referente ao acúmulo de posses materiais. Antes tem a ver com liberdade. Esta abundância da “graça” descreve a condição do crente que aprendeu a não dedicar a sua vida ao acumular posses, mas a eliminar necessidades. Descreve a pessoa que tem aprendido a contentar-se com o que possui e não estar obcecado pelo adquirir, adquirir, adquirir. É a condição da pessoa que aprendeu a alegrar-se com o que tem, mesmo não sendo muito. É óbvio que tal pessoa poderá dar muito mais às pessoas que a rodeiam e também para a obra do Reino de Deus.

O problema é que muitas vezes desejamos tanta coisa para nós mesmos que perdemos o desejo de dar a Deus e aos outros. Deus, porém, pode dar-nos o espírito do dar, da generosidade, fazendo-nos semelhantes a Ele. Ele DEU seu próprio filho por nós necessitados! Só o Senhor pode dar-nos o espírito de dar, colocando em nossos corações o amor que, em sua essência, é generoso!

O DAR faz coisas maravilhosas (9-14)

O dar faz coisas maravilhosas para três pessoas distintas:

O dar faz algo para os outros.

- Alivia sua necessidade. Quantas vezes acontece que alguém está sem recursos e recebe uma dádiva de outra pessoa como se tivesse vinda do céu. Quando nosso filho precisou fazer, com urgência, uma série de exames a partir da retirada do liquor do cérebro, em janeiro de 2016, nos faltavam uns R$ 4.300,00. Oramos e surpreendentemente um irmão na fé me ligou: “precisa de alguma coisa”? Meia hora depois o valor estava depositado na conta de Estêvão e Débora. Foi uma doação que “veio do céu”!

- Restaura a fé e confiança naqueles que nos rodeiam. Muitas vezes quando alguém passa por duras necessidades, seu coração fica amargurado. A pessoa se sente desprezada e rejeitada. Quando, então, recebe a ajuda de um cristão, a sua fé se restaura e ela volta a ter confiança nas pessoas à sua volta. A pessoa percebe que o amor não morreu.

- Faz ser grato a Deus. Uma dádiva num momento de necessidade é algo que leva amor ao nosso próximo. Mas não só. Leva a ele também a percepção do amor de Deus, fazendo com que seja grato a Deus.

O dar faz algo por nós mesmos.

- O dar confirma a nossa profissão de fé (13). No caso do cristãos de Corinto isso tinha uma importância especial. Os judeus de Jerusalém tinham dúvidas se os cristãos gentios que creram em Jesus eram crentes salvos de verdade. A oferta em dinheiro que os cristãos gentios enviaram à igreja de Jerusalém, a qual enfrentava grave fome devido a três anos de secas, serviu para tirar a dúvida dos cristãos judeus sobre a veracidade da fé dos cristãos gentios. Precisamos dum cristianismo que não é só de palavras, mas também de ações concretas de amor que testemunhem a nossa fé.

- Ao dar, ganhamos o amor e as orações dos outros (14). Ser generoso e dar gera comunhão. Neste mundo as pessoas precisam muito de algo que nos una e a generosidade opera comunhão e unidade. A generosidade é essencial no processo de se formar uma verdadeira comunidade cristã. E o que ganhamos ao dar? O amor e as orações dos outros.

O dar faz algo para Deus.

- Dar faz com que cheguem a Deus orações de gratidão (11 e 12). As pessoas vêem as nossas boas obras e, como Jesus assinala em Mt 5.16, glorificam a Deus. É maravilhoso que, algo que nós fazemos, leva pessoas a se voltarem a Deus. Isso significa que a nossa generosidade para com outras pessoas trouxe alegria e prazer para Deus.

CONCLUSÃO

 “Graças a Deus pelo seu dom inefável”, isto é, dom indescritível cf a versão NVI.

 Dom vem de dar. O dom indescritível é Jesus, que Deus nos deu, cujo mistério jamais se esgotará e cuja história jamais poderá ser contada totalmente. Deus nos DEU generosamente e abundantemente a Jesus, Seu Filho, e tudo o que vem com Ele para nós!

 Podemos nós, que temos sido tratados tão generosamente por Deus, não ser generosos para com as outras pessoas e para com o próprio Criador? Podemos deixar de socorrer o irmão em necessidade? Podemos deixar de trazer nossos dízimos à casa de Deus?

Perguntas para os grupos:

O que Deus lhe falou através deste texto bíblico e/ou pela mensagem?

Por que “Deus ama a quem dá com alegria” (2 Co 9.7)?

Por que é importante que você, como cristão, cresça em ser generoso?

Há alguém em necessidade a quem você pode / deve ajudar?

COMPARTILHE EM SUAS REDES SOCIAIS

Endereço

Rua Protázio Garcia Leal, 1137 
Três Lagoas - MS

Contato

Email: secretaria@luterana3lagoas.com.br