bootstrap dropdown
pescador




Sigam-me, e eu os farei pescadores de homens"

Valmir Ropke

Pastor Geral

FAMÍLIA PODE SER CONSIDERADO DESCARTÁVEL?
free bootstrap templates
pescador




"transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus". Romanos 12:2

Valmir Ropke

Pastor Geral

FAMÍLIA PODE SER CONSIDERADO DESCARTÁVEL?

Estamos vivendo a era dos descartáveis! Veja alguns exemplos que talvez já tenha acontecido em sua casa:

O celular quebrou? Nem vale a pena arrumar é melhor comprar logo outro mais moderno e avançado. Aliás, gastar com velharia ultrapassada nem pensar.

A TV queimou? Não vale a pena consertar, pois com o mesmo dinheiro dá para dar uma entrada em uma mais nova e mais moderna.

O videogame pifou? Tudo bem, até já lançaram outro, de última geração. Pensando bem, até que pifou numa boa hora, vamos logo trocar.

A geladeira perdeu a pressão da borracha? Oba, diz a esposa vamos comprar aquela geladeira moderna que foi lançada.

O carro vive quebrando? Agora é hora de aproveitar a promoção do carro zero. Aliás, é tão boa a promoção que vão receber nosso lata veia de entrada.

O que notamos é o mundo evoluindo e modernizando e acabamos achando que tudo pode ser substituído, muitas vezes mesmo sem estar quebrado. Diante disso possamos refletir a partir de Romanos 12.1-2. Precisamos ser conduzidos não por regras de um mundo sujo e contaminado pelo mal, mas transformados pelo próprio Deus.

A pergunta que precisamos nos fazer, como pensamos em relação aos relacionamentos, especialmente quando não estão indo bem. De modo geral as pessoas logo pensam que devem ser substituídos por outros. Não podemos nos esquecer que pessoas não são bens descartáveis. Pessoas podem e devem ser amadas e quando os relacionamentos enfrentam desencontros deve-se buscar pelo reencontro. Em uma família, por exemplo:

Não deve se descartar uma mãe com defeito;

Não se joga fora um filho porque num certo momento ele não obedeceu;

Não se troca a esposa ou o marido porque hoje já não é mais aquela pessoa linda e saudável com quem um dia se casou;

Afinal, todos temos muitos defeitos e também envelhecemos e adoecemos, e nem por isso, devemos ser trocados. Imagino que nem um de nós deseja ser trocado por ser considerado ultrapassado ou impróprio aos padrões de modernidade, de beleza e assim por diante.

Não podemos dizer amém a este ciclo dos descartáveis, muito menos passar isso aos nossos filhos. Afinal de contas, será que alguém pode realmente ser feliz assim? Não podemos ensinar a felicidade a nossos filhos, mas podemos ensinar o valor real das coisas e, principalmente, dos relacionamentos. Mostrar o caminho pelo qual poderão trilhar com mais segurança e alegria. Afinal, felicidade também não é descartável!

Há esperança para a família em nossos dias?
Os princípios que sustentam a sociedade estão ligados a família. O livro Strong Family, de Charles Swindoll, dos anos 90 cita uma pesquisa onde 3.000 famílias foram entrevistas com a seguinte pergunta, o que torna famílias fortes? Sua pesquisa chega à seguinte conclusão:

Mútuo comprometimento com a família;

Investimento de tempo juntos;

Boa comunicação familiar;

Atitude de gratidão mútua;

Compromisso espiritual;

Capacidade de resolver os problemas em uma crise.
Precisamos de modelos de família que funcionem. Descartando a família da base, descarta-se também a possibilidade de ser feliz. A satisfação individual que a cultura pós-moderna nos sugere, não faz feliz um sujeito que é relacional.

A igreja precisa ser este modelo de família cristã funcional. Precisa voltar-se a cada dia para os fundamentos da fé onde a relação e a família se fortalecem. A família forte e feliz acontece naturalmente quando Deus está realmente no centro de nossas vidas, não de nosso discurso ou da nossa religião.
Crise familiar é crise de santidade. Nós como igreja temos acesso ao Espírito Santo e ao Seu poder transformador. Temos o arrependimento, a renúncia aos pecados, a presença de Jesus, a cura emocional, enfim, muitas coisas as quais lançar mão antes de pensar num divórcio. Por vezes as separações são precipitadas, e como não há mais preconceito, ficou fácil escolher a separação, mais fácil do que o trabalho duro de fazer funcionar a relação. Há situações em que o divórcio é necessário ou inevitável, mas, continua sendo o “aborto” no desenvolvimento da vida familiar.
Perguntas para edificação dos encontros de célula:
Como uma família cristã pode ser, de fato, feliz numa sociedade tão descartável?

Como posso contribuir para que minha família seja forte e saudável?

A igreja precisa ser uma referência de família funcional. O que a sua célula tem lhe ajudado a perceber a grandeza da família?

SHARE THIS PAGE!

Endereço

Rua Protázio Garcia Leal, 1137 
Três Lagoas - MS

Contato

Email: secretaria@luterana3lagoas.com.br